quarta-feira, 14 de junho de 2017

Mensagem de Mãe Maria - 13-06-2017

 
 
Recebida por Jane M. Ribeiro
 
Amados Filhos,
 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
Tempos difíceis para aqueles que não compreendem o poder do amor.
 
Cada vez mais o desamor semeia a discórdia na vida dos Filhos da Terra.
 
Muitos ainda buscam tudo ter, muitos ainda tratam irmãos de outras raças como desiguais, muitos ainda rotulam aqueles que processam outros credos, que alimentam outras crenças, que reconhecem Deus diferentemente de suas visões.
 
Triste realidade a que vive os Filhos da Terra.
 
Não existe harmonia, não existe solidariedade, não existe compreensão.
 
A separação continua presente, e no meio do caos cada um de vós busca resolver seus desafios como sempre fez, com a mente velha que separa, que distorce a realidade, que gera dúvidas, que alimenta o preconceito e a ilusão.
 
Muita luz vem sendo derramada em vosso planeta no intuito de ajudar a humanidade a acelerar seu processo de evolução, mas vossos corpos têm muita dificuldade de absorver toda essa luz, eis que continuam preenchidos da energia densa acumulada ao longo de vossas vidas, e que deveria ter sido purificada, mas que ainda permanece presente neste tempo de transformação.
 
Por um longo tempo fostes alertados das transformações planetárias em curso na vossa Mãe Terra, e da necessidade de exercitardes as mesmas transformações em vossas vidas.
 
Limpeza, purificação foram e continuam sendo palavras de ordem.
 
É preciso que possais compreender que as velhas idéias, os velhos hábitos, os velhos comportamentos, as velhas emoções sustentadas pela humanidade no mundo da ilusão não possuem mais espaço no novo mundo.
 
Sem a purificação de tudo que deu origem a separação em vosso mundo, onde o egoísmo tem sido a tônica, onde o bem estar comum sempre foi deixado de lado como um empecilho para as conquistas imediatas e efêmeras em vossas vidas, continuareis em rota de colisão com a nova realidade que se abre para toda a humanidade.
 
O novo mundo exige de vós integridade, respeito, solidariedade e muito amor; exige mudança em vosso pensar, sentir e agir; exige compromisso e responsabilidade; exige a manifestação do pleno servir; servir ao Pai Altíssimo servindo vossos irmãos, e todas as formas de vida que habitam convosco esse lindo planeta.
 
Só “serve” aquele que já exercita a transformação de seus limites, que já reconhece a identidade da essência de todos, que já compreende o que representa ser uno com o Criador, aquele que aceita mudanças, que busca a verdade, que crê na justiça divina, que se volta para o bem comum.
 
Amados, sem esses passos, difíceis passos, o vosso mundo interior e exterior continuará a ser preenchido pelo caos.
 
É tempo de curar todas as carências, em todos os níveis de vossa existência. É tempo de curar o caos que gera toda sorte de limites.
 
Não viestes a esse mundo para alimentar a falta, mas sim para resgatar a plenitude que vos pertence por direito divino.
 
É tempo de olhar em uma nova direção, aquela apontada por vossos corações, a direção do reto pensar, do reto sentir, do reto agir.
 
Deixai, pois vossas dúvidas de lado, para vos entregar aos apelos de vossos corações. Só assim podereis enxergar o verdadeiro caminho a seguir, caminho que exige renúncias, mas que oferece a liberdade de ser, o caminho da luz.
 
Fácil caminho, simples caminho, caminho que se faz revelado quando alimentais a certeza absoluta de que sois Filho de Deus.
 
Acreditais que sois Filho de Deus?
 
Se vossa resposta for sim entregai-vos a Ele, agindo como pede o vosso coração, deixando que vosso sentir flua e paute vossa conduta diária.
 
Assim dareis os passos necessários para purificar verdadeiramente toda a energia densa que ainda se apresenta em vosso dia a dia, e que se manifesta como carências em múltiplas áreas de vossa realidade.
 
E, passo a passo, permeados por toda luz que entra em vosso planeta, elevareis corpo, mente e alma para vivenciar o novo tempo, o tempo da redenção.
 
Bem amados, que vossas orações continuem sendo o combustível para despertar todos aqueles que ainda acreditam na realidade ilusória do limite, dor e sofrimento em vosso planeta.
 
Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
 

terça-feira, 6 de junho de 2017

Mensagem de Mãe Maria - 05-06-2017

 
 
Recebida por Jane M. Ribeiro
 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
A purificação de vosso planeta segue em um ritmo acelerado expurgando mentiras, revelando as más ações, mostrando a real face de todos que, ao longo dos anos, tem usado da dissimulação e do engodo para lesar e destruir o bem comum.
 
É preciso, pois que possais compreender este momento cósmico, compreender a purificação que se faz presente, e que trás à tona o mar de lama que foi alimentado por aqueles que só têm cultivado o egoísmo, deixando de lado tudo e todos, sem se importar com o bem comum.
 
A vida vos remete a lembrança da luz do Cristo, luz que tem o poder de eliminar o imenso abismo criado pela incompreensão do que significa ser “humano”, luz que tem o poder de dissolver o ódio e a violência, luz que acalenta somente o amor.
 
Mergulhar no amor do Cristo é banhar-se nas águas da vida, água que faz renascer o ser crístico, água que reacende a centelha divina existente em cada “humano”, água que cura toda a densidade acumulada no corpo e mente de cada Filho da Terra, água que devolve a liberdade e com ela a certeza de que a escuridão pode sim ser purificada através do acerto de contas que a vida exige, de cada ser, neste tempo de transformação.
 
O amor é a única força que pode transformar o mundo e a cada um de vós.
 
É tempo, pois de vos abrir para o amor, reconhecendo que só o amor pode vos levar a tão acalentada plenitude, plenitude que precisa transbordar e ser compartilhada com o todo.
 
Lembrai-vos que o ato de estender a mão possui dois significados, o de receber e o de compartilhar.
 
É hora, pois de compartilhar tudo aquilo que já recebestes da vida, para que possais também receber tudo aquilo de que necessitais.
 
É hora de não mais transigir com a verdade, para que a revelação da verdade possa ser cada vez mais a trilha que leva ao entendimento, e a uma nova maneira de viver.
 
 Viver para expressar a luz do Cristo, a sabedoria do Cristo, o amor do Cristo abrindo os braços para que os excluídos retornem ao espaço sagrado que une a todas as formas de vida, o espaço revelado pelo coração que nunca exclui, mas que busca a reintegração de todas as formas de vida, a tão acalentada unidade, a força que tem o poder de elevar vosso planeta e a todos vós as dimensões onde não mais existe o “eu” e o “você”, mas somente o “nós”, os Filhos da Luz que se reconhecem como iguais através da linguagem do coração.
 
Amar, incondicionalmente! Esta é a meta do ser humano neste tempo.
 
Amar sem limites, amar sem acalentar retribuição, amar como o Cristo amou amor infinito.
 
Bem amados, que o amor seja finalmente compreendido como a única virtude que leva a comunhão com Deus, e que vossas orações ecoem a pura frequência do amor, para que todos os vossos irmãos possam reconhecer o caminho a trilhar na busca da felicidade plena, o caminho do Cristo, o caminho da retidão.
 
Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
 


quarta-feira, 31 de maio de 2017

Mensagem de Mãe Maria - 29-05-2017

 
 
Recebida por Jane M. Ribeiro
 
Amados Filhos,
 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
Equilíbrio, amados, falta equilíbrio em vossas vidas!
 
Tudo que vivenciais se revela como amor ou como dor.
 
A humanidade não consegue, ainda, elevar sua mente além da dualidade para compreender causa e efeito, e, consequentemente, vive o dia a dia aprisionada na consciência limitada alimentada pelo ego-personalidade que expressa muito mais dor do que amor.
 
O amor é efêmero na vida do ser humano, e quando se manifesta como alegria e felicidade não é reconhecido como o estado natural dos Filhos da Luz, mas como um presente passageiro para que a vida possa ser levada adiante.
 
A dor, ao contrário, é cultivada no dia a dia, como um estado natural do qual é impossível vos descartar.
 
Um pouco de amor e muita dor, essa é a realidade dos Filhos da Terra.
 
É tempo de reconhecer que sem buscardes equilíbrio na dualidade não conquistareis a unidade com o Criador.
 
O equilíbrio decorre da união de mente e coração; a mente mostra e o coração compreende.
 
Quando a compreensão se faz presente o propósito de tudo se anuncia, e reconhecendo o propósito, a realidade pode ser vivenciada sem dor.
 
Quantas vezes chorastes pela perda de algo que logo adiante reconhecestes como uma bênção em vossas vidas! Quantas?
 
É tempo de injetar em vossas mentes e corações a certeza de que sois luz, sois plenitude, sois felicidade, e que se esses atributos do divino que sois não se apresentam em vosso dia a dia necessário se faz clarear vossas mentes e buscar o por quê?
 
Por que existe escassez, falta, limite?
 
Por que não conseguis acessar a fonte infinita que tudo provê?
 
A resposta sempre se apresenta para os sinceros de coração, e ela chegará a vós na forma de desafios.
 
Sim, desafios! São eles que vos fazem refletir, são eles que vos mostram como tendes lidado com a vida, eis que sempre colheis o que plantais.
 
Crer, amados, crer que a vida não se desenrola de forma linear, mas em círculos.
 
O que plantais hoje sempre florescerá e derramará seus frutos, para que as sementes deles extraídas gerem novas árvores e novos frutos.
 
Plantais negatividade, egoísmo, injustiça, vaidade, desamor, separação e tantos atributos que não são uma extensão do amor?
 
Essas sementes florescerão, e é isso que colherás em vosso dia a dia.
 
Plantais solidariedade, amor, paz, justiça, compaixão, fraternidade, verdade e tantos outros atributos que vem do Pai?
 
Esta será vossa colheita!
 
A lei maior que rege vosso universo sempre vos devolverá aquilo que plantais.
 
Não penseis, pois que sois imunes aos efeitos do que plantastes ao longo de vossas encarnações porque no hoje viveis uma vida de retidão.
 
Vossos débitos precisam ser compreendidos e quitados, e vosso presente precisa ser vivido no equilíbrio daqueles que já reconhecem que fazem parte do todo, e que são responsáveis por seus pensamentos, sentimentos e ações na certeza que eles ajudam a engrossar a negatividade ou alimentar a paz no mundo.
 
Esta é a única escolha! Alimentar a luz ou a escuridão.
 
A busca pela plenitude passa pela escolha que precisais exercitar no dia a dia.
 
Se escolherdes a luz, e agirdes de acordo com os preceitos que ela alimenta, sereis os protagonizadores de um mundo de paz e plenitude, de verdade e alegria, de compreensão e tolerância.
 
O outro lado desta moeda só tem a vos ofertar a continuidade da dor, do limite e do sofrimento, do mundo onde impera o egoísmo, as injustiças, a ganância, a mentira e a miséria.
 
Buscai, pois em vossos corações a clareza para que possais equilibrar vossas vidas, aceitando tudo que ela vos revela como uma oportunidade de corrigirdes o passado e criardes o futuro que vislumbrais em vossos sonhos, e que pode sim ser vossa realidade no aqui e agora.
 
Bem amados, alcançar a plenitude só depende de vós, de alimentardes a certeza de quem sois, a certeza do vosso propósito, a certeza de que nada é impossível a um Filho de Deus que reconhece seu potencial divino e trabalha incessantemente para manifestá-lo no mundo da ilusão.
 
A ilusão só se dissolverá inteiramente quando a verdade de quem sois for exercitada no dia a dia.
 
Sair do mundo da ilusão exige fé, determinação, trabalho consciente no controle de vossas mentes egoístas, para que a Mente de Deus se reintegre em vossa centelha, e possais ser novamente uma parte consciente do Pai que busca a reintegração de todas as formas de vida, para a consolidação da plenitude em vossa Mãe Terra.
 
Bem amados, que vossas orações sejam o combustível que alimenta a certeza necessária nos corações de vossos irmãos, para que todos possam manifestar o Eu Sou.
 
Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
 


segunda-feira, 29 de maio de 2017

As Duas Faces de Deus

 
 
Mãe Maria Canalizada por Pamela Kribbe
 
Queridos e belos homens e mulheres! Estou aqui com alegria! Durante uma de minhas vidas na Terra, meu nome era Maria. Agora estou aqui com vocês em espírito, coração para coração. Vejam-me como um igual, uma amiga, uma irmã. Estou aqui entre vocês com um sentimento de felicidade e entusiasmo em meu coração, porque os vejo brilhar. Vocês estão abertos para o amor e a abundância que existem aqui, em parte como resultado da sua própria criação. Quando pessoas se encontram e compartilham seus sentimentos mais profundos, suas dores e anseios, criam uma sensação de serem aceitas e estarem unidas, combinada com uma simplicidade e franqueza, que fazem brotar o melhor em cada um. Celebremos isto juntos!
 
Peço a cada um que volte ao Lar, ao seu coração, à sua própria essência, e perceba o quanto se sente relaxado e feliz em seu âmago… As coisas são muito mais simples do que você pensa. O desenvolvimento espiritual geralmente é visto como algo complicado, difícil, onde se cresce lentamente, passo a passo, como quem estivesse se esforçando para conseguir um diploma universitário para o qual é preciso dar o melhor de si, trabalhar duro e adquirir conhecimentos e habilidades. Mas a verdade é muito simples: no seu coração, você já sabe tudo, você já está lá; o lugar aonde você deseja ir já está vivo e vibrante dentro de você mesmo. Sinta a luz viva em seu corpo. Ela está aí sem nenhum julgamento sobre bem ou mal, sobre quem você pode ou não pode ser. Está silenciosamente presente aí, esperando em todas as células do seu corpo até que você a veja e se conecte com ela.
 
Trabalhar com um animal interior, um animal simbólico que combine com você, funciona muito bem para ajudá-lo a recuperar a sua essência, porque o animal em si é livre, instintivo e intuitivo. É nisto que reside a verdade – não na cabeça e nos diversos conceitos que lhe são oferecidos pelas tradições da sua cultura, mas sim no seu coração. Sinta a luz viva que dança dentro de você e ao seu redor; libere suas preocupações e aproveite este momento! Existe algo muito mais vasto que o sustenta; você não precisa conhecer e entender tudo com seu eu humano. Sinta o grande fluxo de luz viva que percorre toda a natureza e você também, porque você faz parte da natureza.
 
Hoje estamos falando sobre o poder masculino e o feminino. A intenção destas duas energias é realizarem juntas a dança da felicidade, da alegria, do prazer e, inclusive, do êxtase. Mas o que aconteceu, ao longo da sua história, foi que elas se tornaram alienadas, de modo que homens e mulheres têm dificuldade para construir uma ponte entre si. Algumas vezes, inclusive, cada um vive em sua própria ilha, e isto fere a ambos.
 
A vida foi feita para ser celebrada em entrega e espontaneidade. Imagine, por um instante, que eu o levo para o início da criação. Na verdade, nunca houve um começo, mas para facilitar o entendimento, falarei de um início. Imagine que a essência de Deus, da Criação, seja um fogo pleno de potencial, mas que ainda não exista nenhuma distinção, nenhuma diferenciação, apenas o Um. Sinta o poder intensamente concentrado desse centro ígneo. Sinta um silêncio amplo e profundo que é todo-abrangente, mas que, ao mesmo tempo, tem uma urgência, uma necessidade forte e premente de se abrir, de desabrochar, como uma flor na Primavera. Há um desejo de criar, no coração de Deus; um anseio para experimentar a variedade, a diversidade, a riqueza das possibilidades da criação.
 
Assim, dessa força nuclear, desse fogo da criação viva, brota uma diferenciação que dá origem aos fluxos de energia masculina e feminina, ambas nascidas do Um; as duas faces de Deus. Imagine, simbolicamente, como o primeiro homem e a primeira mulher despertam dessa Fonte de unidade. Cada um toma forma em um corpo diferente. Ainda sem familiaridade com a forma, o Um se move tanto no homem quanto na mulher.
 
Imagine a surpresa e a admiração quando um vê o outro, quando a mulher e o homem olham um para o outro pela primeira vez! Por um lado, há o reconhecimento da semelhança, já que ambos se originaram dos mesmos anseios da Fonte: a vida que desejava se abrir, celebrar, experimentar… Mas há também diferenciação, o fato de eles serem diferentes um do outro; e também existe a atração entre os dois polos. Há uma admiração e um desejo de conhecer um ao outro. 
 
Quando tudo é um, quando tudo está em um estado de unidade, há pouca chance de exploração, descoberta, investigação e aprendizado. Tudo isto só surge com a dualidade. A intenção original da dualidade é a alegria, a abundância, a descoberta um do outro e a diversão. A intenção e profundidade de um relacionamento entre homem e mulher é experimentar, um no outro, uma espécie de segredo e mistério, e estar sempre procurando por isto, de maneira feliz e alegre. Relembre essa sensação mais uma vez!
 
Como alma, você vem diretamente do Um, você é um emissário direto, uma centelha de Deus, do fogo original, e está pleno de profunda sabedoria e da antiga lembrança do Lar, que você pensa que perdeu, mas conserva ainda. A partir desta fonte profunda do Um que você é, você escolheu um corpo masculino ou um feminino, e optou pela experiência de ser um homem ou uma mulher nesta vida. Portanto você não é o masculino nem o feminino, mas escolheu as experiências de estar vestido com um corpo masculino ou um feminino.
 
Agora olhe para o seu próprio corpo, para o seu próprio sexo, masculino ou feminino. Observe-o com admiração neutra, como algo que você é mas que também não é. Você é mais do que isso, você é ilimitado em seu ser. Quando olha para sua própria feminilidade ou masculinidade desta forma, você se distancia disso e, por uns instantes, retorna ao seu lar básico, à energia da sua alma que escolheu ser uma mulher ou um homem.
 
Peço a você – alma velha, que já viajou tanto pelo universo – que visualize sua própria energia feminina como uma menina e tome-a pela mão. Olhe, então, para a sua energia masculina, e veja-a como um menino, um filho que lhe pertence, e estenda sua mão para ele também. Você ama essas duas crianças e segura as mãos de ambas.   
 
Dê-se um tempo para permitir que esta imagem penetre em você. Honre estes dois aspectos de si mesmo. Sinta sua própria eternidade como alma e, ao mesmo tempo, respeite estas formas, de homem ou mulher, de menino e menina. Perceba com qual dos dois você tem mais facilidade de acesso, com qual deles você se conecta sem dificuldade. Observe quem está bem. As crianças estão felizes e satisfeitas, ou uma delas está se sentindo só e esquecida? Repare no tipo de roupas que eles estão usando. Elas lhes permitem movimentar-se livre e espontaneamente?
 
Observe os dois, começando pela menina. Olhe diretamente em seus olhos. Se achar difícil ver uma menina em você, invente uma; visualize uma menina linda, ou poderosa, ou brincalhona, em pé à sua frente. Escolha aquela que lhe for mais fácil fantasiar, mas mantenha isso divertido e leve. Que menina você gostaria de ter consigo? Pergunte a ela: “O que posso dar-lhe para torna-la inteira e completa?” E veja que ela lhe responderá através de uma palavra ou gesto.
 
Em seguida, faça o mesmo com o menino que está aí com você. Se a imagem dele não lhe vier imediatamente, crie um menino, deixando sua imaginação fluir livremente. Fite esse menino com o olhar de uma mãe sábia. Receba-o, acolha-o, pois ele é belo do jeito que é, como quer que seja. Então pergunte a essa criança, que representa sua energia masculina: “Você se sente à vontade comigo? Você se sente acolhido, bem-vindo? O que posso lhe oferecer, ou o que você precisa receber, para ser inteiro e completo?”
 
Segure firme as mãos das duas crianças. Sinta que você é o mestre, um mestre poderoso, mas amável, que pode acolher os dois elementos dentro de si. Trate as crianças com reverência e respeito, e finalmente veja como elas se relacionam. Peça-lhes para segurarem as mãos uma da outra. Observe se elas conseguem enxergar uma à outra, se gostam de estar juntas, ou se existe uma certa distância ou desconfiança entre elas.
 
Em tudo o que estou lhe sugerindo, peço-lhe que o faça com alegria, descontraidamente, e sem pressão. Este não é um exercício mental; a intenção é ajudá-lo a se conectar com partes de si mesmo que lhe pertencem, que o conduzem à sua essência. No passado, na sua sociedade, a energia masculina tornou-se restrita, mesquinha e unilateral; uma energia determinante, estruturadora, hostil em relação à energia fluida feminina. Houve uma falsa separação entre ambas. A energia masculina tornou-se alienada do seu centro original, dissociada da alma, do Um. Foi como se a energia masculina tivesse definhado, como se não fosse mais alimentada por uma fonte viva de luz.
 
Todos vocês, tanto homens quanto mulheres, tiveram que lidar com essa herança. Neste dia, em que estamos falando da transformação da energia masculina, gostaria de pedir a cada um de vocês que observe o que esse passado fez com esse menininho em você, seu menino interior. Geralmente, toda a atenção é voltada para a energia feminina e como ela foi vitimada, como sofreu nas mãos de uma energia masculina dominadora. Mas agora, observe o que aconteceu com o seu menino interior, a energia masculina original, em sua forma pura, inocente… O que aconteceu em muitas pessoas – tanto homens quanto mulheres – foi que elas rejeitaram internamente a energia masculina em si mesmas, porque esta ficou associada ao abuso ilegítimo do poder, à manipulação e violência.
 
O que ocorre internamente, em especial o que ocorre no caminho espiritual, quando seus sentimentos se abrem e se interiorizam, é que a sua energia feminina aumenta e você fica mais sensível para perceber outras energias, inclusive para captar as emoções e humores de outras pessoas. E esta sensibilidade não tem limites. Isto faz com que você oscile, porque se conecta muito facilmente com a energia dos outros. Seu coração se abre, sua energia feminina se desenvolve, mas a energia masculina ainda é imprecisa e empurrada para um canto esquecido. Ela é impedida de se manifestar devido às conotações negativas a ela associadas.
 
Isto acontece também com homens sensíveis, que têm medo de mostrar sua força, sua visão, seu fogo, pois temem ser agressivos e voltar a cair na velha energia masculina. Observe isto em si mesmo, por um instante; perceba como é isto em seu interior. O menino pode realmente mostrar sua força, seu espírito aventureiro, sua visão para você?… A energia masculina original tem algo de muito criativo, pode gerar mudanças, quer criar e construir coisas, deseja fazer uma diferença. A energia masculina no seu interior é a que lhe permite atrever-se a se destacar em um grupo, ou libertar-se de uma ligação; ela lhe dá a coragem de dizer “Eu” e fazer tudo o que pode fazer através da sua conexão com sua alma, com seu coração. É isto que muitos precisam aprender a vivenciar de novo: que é possível ser grande e poderoso e, ao mesmo tempo, estar conectado com a alma.
 
Peça à sua energia masculina para retornar a você através do animal que você visualizou hoje, ou através do seu menino interior, o menino que veio viver com você. Peça muito clara e explicitamente para receber esta energia em si. Esta energia masculina, que é equilibrada e pura, faz parte da sua essência; ela lhe dá o poder de realmente firmar-se como a pessoa inigualável que você é. Ninguém mais é igual a você. Faça a diferença! Foi para isto que você veio à Terra. Sinta seu poder masculino a partir de dentro, e perceba como esse seu poder é amistoso com sua força feminina. Seu poder masculino respeita o feminino; quer estar com ele, servi-lo, cooperar com ele. Assuma sua força masculina! Sinta-a fluir pela sua coluna vertebral. Endireite sua coluna e sinta essa força fluindo de cima para baixo. Sinta o poder da energia masculina em seus braços e pernas, nas suas mãos e pés. Sinta também como esse poder lhe dá espaço ao criar limites em torno da sua sensibilidade.
 
Uma nova era está chegando à Terra. O início dessa era já está acontecendo e é notável. Este novo tempo precisa de você, de pessoas com um coração pulsante, conectadas ao Um e, a partir daí, capazes de usar tanto os elementos masculinos quanto os femininos que trazem dentro de si – o poder da conexão, da compreensão, da ternura, aliados ao poder de se defender sozinho, de ocupar um espaço, de discernir, de ousar dizer “não” quando preciso. É extremamente necessário que haja uma conexão entre esse poder masculino e a energia feminina.
 
Sinta-se livre! Deixe sua luz brilhar! Isto é o que se pretende na sua vida. Deixe que a vida seja uma dança. Permita novamente que a dualidade seja uma fonte de alegria, curiosidade, descoberta e aventura. Você pode conseguir isto em sua própria vida sentindo o poder primordial em si mesmo.
 
Obrigada pela sua atenção.
 
Tradução: Vera Corrêa  veracorrea46@gmail.com


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Mensagem de Mãe Maria - 23-05-2017

 
 
Recebida por Jane M. Ribeiro
 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
É tempo de agir, amados! Tempo de atuar para transformar toda a negatividade do mundo.
 
Tudo que o homem criou, de positivo e negativo, ao longo da jornada, emerge neste tempo, tudo está sendo revelado.
 
É hora, pois de assumirdes a responsabilidade sobre todos os vossos atos, ocorridos ao longo de vossas vidas, para que possais realizar as transformações necessárias possibilitando assim o emergir de um mundo de paz.
 
Tendes todos os instrumentos a vossa disposição para exercitar a correção de tudo que maculou a jornada da humanidade, mas é preciso que exerciteis a correção primeiro em vós.
 
Vós refletis hoje o somatório de vossos erros e acertos ao longo do caminho, e aceitar essa verdade é o primeiro passo para concretizardes a correção.
 
Olhai, pois para dentro de vós, buscando trazer à tona vossa imagem original, e todas as distorções que a ela impingistes, e que hoje refletem o que sois e o que o mundo é.
 
Buscai rever vossos julgamentos, rancores, intolerância e injustiças, na certeza de que eles retornarão a vós revestidos das soluções.
 
Deixai a ilusão de lado, para que possais desconstruir a imagem que criastes com vossos pensamentos, sentimentos e ações, para que possais revelar vossa verdadeira estampa, aquela que reflete a luz do Criador.
 
Corrigir vossos equívocos é fundamental para que os equívocos revelados por toda a humanidade possam também ser corrigidos.
 
Sim, amados, mais uma vez Eu vos lembro que sois parte da humanidade, e colaborastes sim para a implantação do caos vigente em vosso mundo.
 
Lembrai-vos que o ser humano é o único habitante da Terra que pode transformar a negatividade do mundo, eis que é o único detentor do livre-arbítrio.
 
Lembrai-vos que viestes a este mundo para vos reintegrardes a luz do Pai através de vossas escolhas.
 
É tempo de escolherdes definitivamente a luz, e nela mergulhar, exercitando todas as mudanças necessárias para que o mundo da escuridão seja substituído pela luz que revela a plenitude que tanto ansiais alcançar.
 
Bem amados, que vossas orações continuem expandindo, pela força do amor, bênçãos de paz e unidade, e que a gratidão possa se manifestar em vós através do reconhecimento da verdade que só a luz contém.
 
Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
 


terça-feira, 16 de maio de 2017

Mensagem de Mãe Maria - 16-05-2017

 
 
Recebida por Jane M. Ribeiro
 
Amados Filhos,
 
Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
É tempo de recuperar a paz!
 
A paz se faz presente para todos os filhos da Terra que aceitaram encarar suas vidas sem condescendência, que ousaram sentir a dor nela existente, ousaram buscar a compreensão de sua presença, ousaram reconhecer seus erros e corrigi-los manifestando uma nova maneira de ser.
 
Sem compreensão inexiste mudança, e sem mudança continuareis a carregar o peso de vossos desacertos, desta vida e das passadas, fechando, assim, a porta que libera a nova realidade, aquela que se manifesta sobre o alicerce da verdade.
 
Verdade, amados! Como podereis compreender vossas jornadas sem reconhecerdes a verdade que ela vos revela?
 
É a verdade de vossa existência neste mundo de ilusão que vos mostrará a rota a seguir, as atitudes a tomar, as correções a fazer, os limites a superar, a dor a dissolver.
 
A liberdade precisa ser por vós reconquistada, mas ela exige de vós a liberação de vossos apegos, apegos que vos acompanham por vidas e vidas e que resultam no peso que carregais em vossa caminhada.
 
O peso de vossos apegos tem gerado muita dor, muita incompreensão, muita angustia e desespero, mas, lembrai-vos amados, que é na serenidade do sentir que encontrareis a clareza que vos permitirá vos despojar dessa gama de sentimentos que só objetivam toldar vossa visão, impedindo que vossas escolhas sejam pautadas pela vontade de vossos corações.
 
É preciso que possais compreender que a dor que faz sangrar também cura, eis que não existe ferida que não cicatrize com o tempo, e se marcas restarem, elas também desaparecerão, pois o tempo é uma doce ilusão que ainda se revela em vossas vidas como a ferramenta que permite o florescer da compreensão.
 
É tempo de pedir as vossas almas, que da profundeza de vossos corações ajude a trazer à tona todos os fantasmas que precisais ainda encarar e reconhecer em vossa jornada, para que vosso recipiente se esvazie de toda a densidade que vos tem segurado no mundo da ilusão, mundo que precisa ser ordenado para revelar a unidade que ao reagrupar todos os filhos da Terra os faz reconhecer a igualdade do ser; ser uno na essência revelada, que mostra o papel de cada um de vós nesse emaranhado do mundo da ilusão, pondo fim a dúvida e a separação.
 
Bem amados, este novo momento planetário só pode ser vivenciado se cada Filho da Terra reconhecer seu propósito e agir, agir resgatando a justiça divina que trás de volta o equilíbrio e revela a paz.
 
Paz em cada mente e coração, paz em cada atitude e pensamento, paz em cada sentimento revelado, a paz que une, reúne, resgatando o verdadeiro mundo que viestes construir honrando vossa filiação, honrando Aquele que vos deu a vida e todas as oportunidades para ser com Ele a plena expressão do Amor incondicional.
 
Bem amados, que vossas oraçoes tragam alento a todas as almas que precisam resgatar seu propósito, e que os corpos por elas habitados reconheçam o compromisso eterno de ser um instrumento da Luz.
 
Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.
 

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Uma História de Maria...


 
Mãe Maria por Gabriel RL - 01.04.2017
 
Amados Filhos,
 
Que as bênçãos do Amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.
 
Filhos meus, é tempo de unificação e de perdão. Tempo de reconhecer as fraquezas passadas, tempo de sorrir para aquilo que chamais de deslizes comportamentais. Tempo de abrandar os corações. Tempo de vos olhar com ternura, em todas as fases de vossas vidas.
 
É hora de começar a curar os vossos corações das feridas dos acontecimentos, particularmente, as do passado, que ainda atormentam vossas almas. Situações onde entrastes em discussões e acabastes por guardar mágoas daqueles envolvidos. Olhai, amados, para os níveis de consciência dos momentos onde foram armazenadas em vós essas energias de dor, mágoas e revolta. Perdoai os envolvidos e a vós mesmos. É tempo de compreender que tudo é vos dado para o vosso crescimento. É tempo de passar a prestar mais atenção na criança que brinca na rua, na praça, na sala de casa... É tempo de prestar atenção na doçura e simplicidade delas e de observardes mais isso e incorporar a vós próprios, esses sentimentos.
 
Compreendei, pois, e incorporai esse sentimento de pureza e tranquilidade que as crianças manifestam. Elas, umas com as outras, se entendem. Ainda que algumas vezes se hostilizem, elas se entendem ali mesmo e, no minuto seguinte, estão novamente unidas, sem nenhum mal-estar guardado. Amados, é tempo de fazer isso em vossas vidas. Chegou a hora de aplicar isso ao vosso passado e de não mais vos torturar com situações passadas que já cumpriram o seu propósito, na maioria das vezes, o de dar a vós esse nível de consciência que tendes hoje. Tudo é experiência e aprendizado, amados. Tudo é expansão. Tudo tem o seu propósito.
 
Mas, se guardardes em vós as velhas mágoas, quando já sabeis da vossa responsabilidade diante do mundo e diante das pessoas que precisam ter-vos como espelhos, é o mesmo que um salva-vidas se afogando em meio ao mar revolto. Ainda que o mar revolto das vicissitudes tente vos arrastar para baixo, deveis confiar nas vossas habilidades para não vos afogar e, ainda assim, ajudar outros a não se afogarem. Mas, se mesmo sabendo das vossas habilidades, ainda assim achais, por bem, continuar a dar aprovação aos pensamentos do ego que tentam fermentar em vós discórdia e irritabilidade, certamente que vos afogareis dentro das próprias tormentas que criastes. Oh, amados! Cultivai a serenidade para que, até mesmo o mar, silencie em vossas presenças.
 
Não perpetueis mais os sentimentos tristes das velhas histórias, mas olhai para eles com um sorriso no rosto e agradecendo a oportunidade que tivestes. Olhai, pois, para "lá" e em seguida, para "cá"; observais a diferença? Não sois mais os mesmos, amados, nem mesmo aqueles que, por ventura, tenham sido vossos instrumentos de aprendizado.
 
Contar-vos-ei uma passagem da minha vida quando estive na Terra. Havia uma mulher que sempre atormentava a mim e a Jeshua. Sempre que o menino brincava em meio aos outros, ela vinha com gritos e fúria, tirando os seus filhos de perto do meu querido Jeshua. E vinha a mim em brados violentos reclamando, de tal maneira: "como deixas o teu feiticeiro junto dos meus pobres meninos? Seu filho é um demônio e movimentador!" Oh, meus queridos! Aquilo me partia o coração! Parecia-me uma faca perfurando meu peito. Eu ouvia vozes incitando-me a agredi-la. "Vai! Defenda seu filho! Você é a mãe dele! Defenda-o!". Mas eu resistia à tentação e buscava a tranquilidade do meu coração, a tranquilidade do Gabriel (Arcanjo), a tranquilidade do Rafael (Arcanjo). Buscava a tranquilidade, no mais íntimo do meu ser.
 
Por muito tempo, ouvi esses gritos e insultos dirigidos a mim e a Jeshua e o tirei das outras mães revoltadas por ele estar em meio a seus filhos. Elas, atormentadas por seres de vibrações violentas, sequer conseguiam compreender a necessidade de o meu filho expressar a sua natureza divina em meio às outras crianças. Eu ouvi, por muitas vezes e defendi Jeshua de muitas mães e pais que não entendiam meu filho.
 
Mas, meus queridos, a imagem da primeira vez que vi meu filho sofrendo a agressão daquela primeira mulher não saía da minha mente. Constantemente, lembrava-me daquele momento e não entendia o motivo, mas sempre permanecia com as imagens no pensamento e, junto, às vezes, vinha o sentimento e a pergunta: "por quê?" Oh, meus queridos! O tempo se passou e encontrava-me eu, em meio à multidão revolta, aos gritos: "Crucificai-o! Crucificai-o! Crucificai-o!" No momento de maior agonia em mim, em meu filho e em todos aqueles que o amavam, vi-me de joelhos, pois me faltavam forças nas pernas, ao ver tanto sofrimento e trevas, naquele momento. Agarrei-me com minhas duas mãos na terra e apertava com toda força que tinha para que, naquele gesto, eu conseguisse liberar a dor que drenava minha energia vital. Ali no meio daquela multidão energizada pelas mais pesadas vibrações, foi quando senti uma mão amorosa que tocou meu ombro e disse: "Venha. Erga-se. Eu a ajudo..."
 
Oh, meus queridos... Era ela... Era aquela primeira mãe que eu havia visto tentando agredir meu filho. Eu a vi, a abracei, chorei em seus ombros e ela me acalentou, enquanto meu filho desprendia-se da carne... Ela apenas sorriu e disse: "Você mudou a minha vida. Você me fez uma mãe amorosa, cuidadosa, gentil e doce. Você mostrou-me o caminho do Amor. O tanto que eu a agredi, a violentei verbalmente... você se manteve amorosa, serena e pacífica... o seu amor me tocou, Maria. E agora, estou aqui para o que você precisar. Eu estarei com você até o fim da sua vida". Apenas chorei em seus ombros, enquanto aguardava a partida do meu filho do mundo físico.
 
Depois de muito tempo, quando já havia passado todas aquelas movimentações, perguntei ao Gabriel (Arcanjo) o porquê da redenção dela, de tal maneira, e ele me disse: "Maria... minha querida, Maria! Mãe dos Homens/Mulheres sobre a face da Terra e fora dela! A tua serenidade, Maria, levou-a às alturas. Ela conseguiu a redenção mediante tua serenidade. Se tu tivesses guardado algum rancor profundo, ele serviria de combustível, para ela continuar nas suas revoltas. Mas tu não alimentaste isso nela. Antes, deste a ela, a Paz e o teu amor transformador. Antes, deste a ela a chance de ser uma nova mulher. Tu, Maria, serás um exemplo para todas as mulheres na face da Terra. Tu, Maria, serás o exemplo para todos os homens na face da Terra. Nas palavras dos homens e mulheres na face da Terra, sempre tu serás mencionada. Quando eles estiverem em agonia, ou não, ouvirás ‘Ave Maria’ e serás lembrada a todo o momento!"
 
Amados, filhos, olhai, pois para a grandeza da vossa serenidade. Permiti, pois, serdes as inspirações de todas as almas às vossas voltas. Permiti, pois, que os vossos nomes sejam lembrados por todas as eras, amados. Deixai os ressentimentos e a necessidade de revide. Deixai que vosso coração vos guie e eu vos asseguro que sereis recompensados com a elevação daqueles que outrora vos tenham agredido.
 
Não permitais que a dor, a revolta, o inconformismo de outrem vos afetem a alma e que a vossa paz seja abalada. Mas, se fordes agredidos, permanecei em Paz, pois essa Paz será o combustível para redenção dessas almas. Se fordes agredidos e verdes que não estais a suportar, chamai-me, chamai-me e manifestar-me-ei ali. Chamei-me e eu farei descer sobre vós o meu manto de proteção, paz e serenidade infinitas. Lembrarei-vos quem sois.
 
Bem-amados, eu vos deixo agora, derramando sobre todos vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos em meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, a Vossa Mãe.
 
Gabriel RL: Gratidão sempre, amada Mãe!
 

Related Posts with Thumbnails